GDF. Dia a Dia. Governo Transparente

  • GDF - FACEBOOK
  • GDF - ORKUT
  • GDF - TWITTER
  • GDF - YOUTUBE
Segurança

Investimento para combater queimadas


| 15:13

O Distrito Federal enfrenta, desde o mês de junho, o seu típico período de seca. E o Corpo de Bombeiros Militar do DF tem se preparado para intensificar seu trabalho de combate às queimadas. Para isso, o GDF investiu mais de R$ 50 milhões em novos equipamentos e pessoal, além de campanhas de conscientização para reduzir as frequentes ocorrências.

Entre 2011 e 2012, a corporação recebeu novas viaturas, dois aviões de combate a incêndios e 25 auto bombas florestais. As aeronaves Air Tractor carregam até 3,1 litros de água, por viagem, com autonomia de voo de até cinco horas ininterruptas, sem necessidade de reabastecimento. Cada avião custou US$ 1,9 mil.

Também foram entregues mais 18 caminhões para transporte da tropa e novos equipamentos de proteção individual para toda a corporação. Os novos caminhões carregam 16 militares e, assim, podem levar um grande efetivo em pouco tempo para um local de grande incêndio. Os equipamentos de proteção contam com capacete, óculos, balaclava, luvas e a própria vestimenta, produzida com material retardante ao fogo para oferecer proteção maior aos bombeiros.

Como forma de reforçar o respeito dos cidadãos ao meio ambiente, o GDF também lançou campanha educativa de prevenção aos incêndios florestais. Com o slogan “Pequenas fogueiras podem causar grandes incêndios”, a campanha vem alertar a população sobre o perigo decorrente da queima de lixo e podas vegetais no quintal de residências. As peças publicitárias estão divulgadas nas rádios, emissoras de televisão e nos jornais, por meio de outdoors e busdoors. Desde o dia 28 de junho foi decretado estado de emergência ambiental no DF, que prosseguirá até o mês de novembro.

Dicas de incêndio

Ao abandonar uma fogueira, apagá-la com água ou terra;

Manter fósforos e isqueiros fora do alcance das crianças;

Apagar as “bitucas” de cigarro e jogar na lixeira;

Fazer aceiros ao redor de casas, currais, celeiros, armazéns, galpões, etc;

Não soltar balões.